Quantos mais vão ser vítimas de armas de fogo?

Não à desregulamentação do Estatuto do Desarmamento!

127 pessoas já assinaram.
Ajude-nos a chegar em 1.000!
Clique para assinar

No dia 11 de dezembro, por cerca das 13h, um homem armado entrou na Catedral Metropolitana de Campinas, atirou contra cinco pessoas, e depois se suicidou.

Neste final de ano, mais cinco famílias foram vítimas da violência e passarão o natal em luto. Oferecemos todo o apoio e a solidariedade aos familiares das vítimas deste atentado.

Infelizmente, este não é um caso isolado. De acordo com o atlas da violência de 2018, no Brasil, 71,1% dos homicídios cometidos são com armas de fogo. Em 2016, no Brasil, em média 120 pessoas morreram vítimas de armas de fogo por dia. Jovens e negros são as maiores vítimas da violência, que vem crescendo nos últimos anos.

O presidente eleito Jair Bolsonaro já anunciou que pretende desregulamentar o Estatuto do Desarmamento, diminuindo as restrições para o porte de armas de fogo. Esta medida visa somente aumentar a violência no campo e nas cidades, e favorecer a indústria armamentista. É hora de dizer não à desregulamentação do Estatuto do Desarmamento. O Brasil não precisa de mais mortes.